Promovido pelo Teatro da Didascália, o festival de circo contemporâneo decorre de 25 a 28 de julho e conta com 21 apresentações de entrada gratuita

É já na próxima quarta-feira, dia 25 de julho, que o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous – o mais influente festival de circo contemporâneo da região Norte – “invade” diferentes locais públicos de Braga, Guimarães e Vila Nova de Famalicão para quatro dias recheados de espetáculos de tirar o fôlego, oficinas, um showcase e ainda um debate. Com uma programação que integra 10 espetáculos, num total de 21 apresentações gratuitas, o evento arranca com a estreia nacional de Somos, às 22h00, em Braga, no Rossio da Sé.

O espetáculo – que será também apresentado em V. N. de Famalicão no dia 27 de julho, às 22h00 – chega, pela primeira vez, a Portugal pela companhia El Nucleo. Em Somos, os acrobatas, dois deles nascidos na Colômbia e a viver atualmente em França, “questionam de maneira muito física e direta a relação com os outros: a confiança, a complementaridade e, metaforicamente, a questão da coexistência”, tal como descreve a companhia.

Estreias absolutas e nacionais que chegam às três cidades

Naquela que é a sua quinta edição, o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous integra na programação a coprodução de três estreias absolutas, assim como a estreia de espetáculos que chegam pela primeira vez a Portugal. Depois de abrir o evento com Somos, Braga recebe, no dia 26, às 19h00, a estreia absoluta de ARQUÉTIPO – ACTO III. O espetáculo, da companhia Radar 360º, convida à reflexão sobre o “amor” na sociedade atual através de uma linguagem artística que se situa entre a dança e a acrobacia contemporânea. ARQUÉTIPO – ACTO III parte depois para Guimarães, onde pode ser visto no Largo de Donães, no dia 27, às 19h00; chegando no dia 28 ao Parque da Juventude, em V. N. de Famalicão, às 11h00.

Ainda em Braga, a companhia Defracto estreia a nível nacional Flaque no Rossio da Sé, no dia 26, às 22h00. O espetáculo vai criar situações que se possam transgredir, convidando o público a participar e a quebrar regras. A performance será também apresentada em Guimarães (Largo da Oliveira), no dia 27, às 22h00; e depois em V. N. de Famalicão (Praça D.Maria II), a 28 de julho, às 22h00.

Para V. N. de Famalicão estão também programadas duas estreias. No segundo dia do festival, 26 de julho, Boat – Transe Poétique é apresentado na Praça D. Maria II, às 19h00. Da companhia francesa Hors Surface, o espetáculo parte de uma interpretação muito pessoal do poema Le Bateau Ivre de Arthur Rimbaud. Boat – Transe Poétique poderá ainda ser visto no dia 28, às 11h00, no Jardim do Paço dos Duques, em Guimarães. Já às 22h00, a Praça D. Maria II receberá a estreia absoluta de Esboço para Paraísos. O espetáculo resulta de um trabalho desenvolvido de forma coletiva, com jovens artistas de circo do Instituto Nacional de Artes do Circo (INAC) e traduz-se em “gestos acrobáticos paradisíacos”. Esboço para Paraísos pode também ser visto em Braga (Largo do Paço), às 19h00, no dia 28.

Em Guimarães, a terceira cidade que acolhe o festival, o público pode ver em estreia absoluta, no Largo Condessa do Juncal, às 22h00, Kadok. Partindo do conceito de “casa”, o espetáculo chega a Portugal pelas mãos da companhia Oliveira&Bachtler e junta uma bailarina, um trapezista e um malabarista para darem a conhecer um universo que remete para obras de Louis Bourgeois e Tadeusz Kantor. Kadok apresenta-se em Braga (Rossio da Sé) no dia 27, às 22h00, e em V. N. de Famalicão (Praça D. Maria II) no dia 28, às 19h00. Já no dia 28, Guimarães acolhe a estreia nacional que encerra o evento: Sodade chega ao Jardim do Paço dos Duques, às 22h00, pelas mãos da companhia Cirque Rouages.

 

Um festival que se faz de múltiplas origens

A par das várias estreias, a programação do Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous integra mais três espetáculos de companhias com várias influências, tanto nacionais como além-fronteiras. Phasmes, da companhia Libertivores (França/Camboja), “inventa uma nova linguagem acrobática”, “questionando o lugar do homem na natureza”. O espetáculo pode ser visto em Guimarães (Jardim do Paço dos Duques), no dia 26, às 19h00; e no dia 27, em Braga (Largo D. João Peculiar), às 19h00.

Quatro jovens acrobatas, uma cenografia que integra vários baldes que criam uma plataforma animada e um jogo no qual o público também pode e deve participar. Assim é Saut, o espetáculo apresentado pela companhia francesa Le Colletif Bigbinôme que integra artistas de origem portuguesa, francesa e cambojana. Saut pode ser visto em V. N. de Famalicão (Praça D. Maria II), às 19h00 do dia 27, e em Guimarães (Largo de Donães), no dia 28, às 19h00. Por fim, no dia 28, o Largo João Peculiar, em Braga, recebe Dame du Cirque. A performance, que é apresentada pela companhia troposfera.xyz., foca temas como o alpinismo e a “filosofia que envolve a vida na montanha”.

Oficinas de circo contemporâneo gratuitas para toda a família

Procurando fazer chegar a Portugal, em particular a região Norte, alguns dos principais e mais influentes criadores internacionais, o Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous integra também na sua programação uma série de atividades paralelas, destinadas ao público geral e também para os artistas profissionais com várias ações de formação. Como é já habitual, o INAC vai orientar três oficinas – “Acrobacia Aérea”, “Manipulação de Objetos” e “Equilíbrio” que vão passar, nos dias 26, 27 e 28 de julho, pelas três cidades que acolhem o evento.

O Centro Internacional de Artes José de Guimarães (CIAJG), em Guimarães, recebe a terceira edição do Showcase no dia 27, às 11h00, um momento que se tem vindo a consolidar dada a importância que representa para a promoção e difusão dos artistas nacionais e dos seus projetos. O Festival Internacional Vaudeville Rendez-Vous promove ainda um debate com o tema “O que fazer com esta nova vaga?”. O momento está agendado para o dia 28, às 16h00, no GNRation em Braga, e vai abordar a consolidação de uma nova geração de artistas e a afirmação do circo contemporâneo no triângulo Braga, V. N. de Famalicão e Guimarães.